quarta-feira , 17 janeiro 2018
Home / Cosplayer da Semana / Cosplayer da Semana: Elisa Sigrid – Veja a entrevista completa.
35015467391_d90c17195b_o

Cosplayer da Semana: Elisa Sigrid – Veja a entrevista completa.

Em parceria com o Nerd Experience, o maior evento nerd itinerante do estado de Minas Gerais, nós do Portal Jokenpo estamos produzindo um projeto chamado Cosplay Experience, onde a cada semana trazemos a vocês um cosplayer convidado falando um pouco sobre si e suas experiencias neste universo. A homenageada desta semana é a cosplayer Elisa Sigrid, confira um pouquinho da sua trajetória logo abaixo e acompanhe as redes sociais do Nerd Experience pois durante toda a semana publicaremos fotos e trechos desta entrevista por lá.

FB_IMG_14979062628611. O que te inspirou a começar a fazer Cosplay?
Eu gostava bastante de filmes e séries e estava começando a ver muitos filmes de heróis. Curto muita mitologia nórdica desde adolescente e me apaixonar pelo Loki foi questão de tempo. Adorava tudo nele e buscando imagens pela internet vi muitas fotos de meninas que se vestiam como o personagem. Foi a minha forma de expressar o amor que tenho por ele além de só ver os filmes e ler as hq’s. E até hoje eu amo cada segundo quando visto esse cosplay.

2. Qual foi o seu primeiro Cosplay? E como foi a sensação de ir ao evento usando ele?
Surpreendentemente antes do Loki ficar pronto eu resolvi fazer o Soldado Invernal, então o Loki não foi meu primeiro. Eu conheci o personagem e adorei tudo nele, o ar misterioso, a máscara, o cabelo, a roupa, quem ele era, sua origem… ia ter um evento bastante aguardado e quis fazer. Foi bastante engraçado porque meu cabelo estava curto e fiz o cosplay como cross, me passando por homem. As amigas não me deixavam tirar a máscara pra manter o mistério já que praticamente todas as garotas do evento estavam suspirando por mim achando que eu era de fato homem já que eu andava como um inclusive. Até hoje morro de vontade de voltar a fazer crossplay.

3. Como você decide qual será o próximo personagem a virar Cosplay?
Eu costumo dizer que cada personagem meu tem um pouco de mim e eu dele, porque eu faço por identificação. Sempre que começo a assistir algo novo, seja filme, anime, série… e surge aquele personagem que eu me apaixono e tem características com que me identifico eu o acrescento na lista. Alguns são paixão de momento e depois eu retiro, outros ficam pra vida. E assim a lista vai crescendo e vou fazendo o próximo sempre que dá.

4. Quais são as principais dificuldades de fazer Cosplay?
Gastos com materiais, falta de espaço e ferramentas. Conforme a gente faz vai errando e aprendendo, tem muita coisa que no início eu nem sonhava em fazer e hoje faço tranquila. Mas ao mesmo tempo tem coisas que não se pode errar porque perderia material caro e aí que complica. Atualmente a situação financeira anda bem difícil pra muita gente e cosplay é algo caro infelizmente. Muitos personagens a gente deixa de ir atrás porque requer uma dedicação de tempo e dinheiro que não é todo mundo que consegue ter.

5. Já passou por alguma discriminação ou preconceito por ser Cosplayer?
Sim. Muita gente não entende que essa é a forma artística que encontramos de expressar amor por algo ou de se divertir. Já convivi com pessoas que sempre me perguntavam pra que gastar dinheiro com isso, me disseram que é perda de tempo ou acabaram me rotulando de infantil. Por ser mulher e gostar de personagens mais sensuais também me julgam de vagabunda e que só quero atrair atenção masculina. Procuro relevar pensando que quem tem a mente tão fechada assim ao ponto de não aceitar as diferenças do outro um dia vai evoluir e aprender que respeito é fundamental.

6. Qual o seu Cosplay favorito até o momento e por quê?
Eu citaria dois que são diferentes entre si e não consigo abrir mão. O Loki, a segunda armadura que fiz porque amo o design (que foi feito por mim inspirado em mitologia nórdica). Adoro o caimento, como veste, os detalhes e os chifres imensos. E o segundo seria a Saeko de Highschool of the Dead, porque foi o primeiro cosplay que mostrava um pouco mais do corpo e me ajudou muito com minha auto-imagem e auto-estima. Sempre que eu visto o cosplay dela me sinto bem e me sinto bonita, além do bônus de ser confortável e não me matar de calor, o que não acontece com a armadura do Loki.

sigrid
7. O que o Cosplay trouxe de bom para a sua vida pessoal?

Fiz muitos amigos nesse meio que vou levar para a vida toda. Também me ajudou a me expressar melhor em palco, à frente de todos e me encontrar como artista (eu sou musicista e cantora lírica, trabalho fazendo performances). Minha auto-estima também era bem ruim e hoje consigo me amar mais, não me inferiorizar sempre, me aceitar. Eu hoje consigo abraçar minhas dificuldades e trabalhar em superá-las em vez de só lamentar. A cada vez que começo o processo de fazer um novo cosplay aprendo mais nesse sentido de sempre progredir.

8. O que você acha mais divertido na prática do Cosplay?
Interagir com amigos com certeza. Seja indo juntos a eventos, fazendo grupos, apresentando juntos, tirando fotos, fazendo ensaios fotográficos. Todos os ótimos momentos que tive os amigos estavam lá e fizeram com que aquele momento pra mim fosse muito especial. Quando a gente veste e finge ser um personagem que gosta é sensacional, mas quando você faz isso com um amigo junto fazendo também é melhor ainda.

9. Você pensa em parar algum dia?
Não mesmo. É algo que me faz muito bem e que posso dividir com muita gente que gosto, então porque parar? Acho fantástico velhinhos que também fazem e se divertem com isso, quero muito ser como os que já vi fazendo quando eu tiver a idade deles.

10. Tem algum conselho para aqueles que estão planejando começar ou para quem já está nessa vida?
Nunca deixem ninguém dizer que vocês não conseguem. Somos nós que colocamos limitações em nós mesmos quando escolhemos dar ouvidos a essas coisas negativas. Mantenha por perto quem te quer bem e seja feliz fazendo o que ama. No mais, divirta-se!


Quer ver um pouquinho mais dos projetos da Elisa? Acompanhe sua fã page do Facebook, Elisa Sigrid, e seu Instagram, @elisasigrid.

Créditos aos fotógrafos:
Cláudio Escobar (Bayonetta) e Marcella Vianna (Loki e Poderosa)

 

Deixe o seu comentário

Comentários

Sobre Ado Silva Viana