sexta-feira , 23 Fevereiro 2018
Home / Filmes / O Insulto – Sensível, Poderoso e Atual. [Crítica]

O Insulto – Sensível, Poderoso e Atual. [Crítica]

O Insulto é um filme libanês de drama escrito e dirigido por Ziad Doueiri (também responsável pelo premiado West Beirut, 1998). O filme mostra como um desentendimento se transforma num conflito entre dois homens que se desenvolve num embate judicial de proporção nacional. Com o desenrolar da trama, os personagens e o público  passam por diversas feridas históricas abertas na população libanesa enquanto o júri e quem está assistindo desenvolvem sua opinião sobre quem é inocente e culpado.

Adel Karam, no papel de Tony Hanna, é um cristão libanês que mora com sua esposa grávida Shirine Hanna (interpretada por Rita Hayek) e trabalha como mecânico automotivo em seu bairro, Beirute. Kamel El Basha interpreta Yasser Abdallah Salameh, um refugiado palestino que trabalha para o governo como mestre de obras nas construções do mesmo bairro. Certa manhã enquanto Tony rega suas plantas, água da varanda cai em Yasser que supervisionava uma construção, acendendo a fogueira de uma rixa quem as raízes em guerras antigas, preconceitos étnicos e ideologias políticas.

A duração de 112minutos não se faz sentir. O foco do filme é o desenvolvimento do julgamento, a argumentação entre as partes, e mesmo assim em momento algum sentimos o ritmo do filme ficar lento. Sempre há informações novas, revelações que mudam opiniões e exaltam os ânimos, e um telespectador atento às motivações dos personagens e ambientação consegue entender a sensibilidade das pessoas aos insultos e à situação. Logo que interpretações políticas passam a ser associadas com os lados da disputa fica claro que o palco desse julgamento é uma contenda muito superior aos dois homens.


O filme possui poucos personagens, mas toda atuação é impecável.  Cada personagem consegue transmitir bem sua relação com o julgamento e com a atitude dos envolvidos. Um destaque vai para os agentes da lei Nadine Wehbe  (interpretada por Diamand Bou Abboud) e Camille Salameh (interpretado por Wajdi Wehbe) que são os principais condutores da trama no segundo e terceiro ato.

A produção que traduz com clareza como são delicadas as situações de refugiados assim como o poder de ofensas que ferem a identidade social de alguém. Fica evidente à partir de certo momento como pessoas obstinadas podem aumentar o tamanho de um desentendimento, mas o detalhe sutil é entender como “virar a página” pode ser difícil para alguém que sentiu injustiças políticas na pele.

O Insulto estreia 8 de janeiro de 2018, e é uma sugestão para todos que gostam de filmes de tribunal, de boa argumentação, e de tramas que envolvem temas sociais sensíveis como do Oriente Médio.

Assistam o trailer:

Deixe o seu comentário

Comentários

Sobre Augus Adm

Augus Adm

Check Also

FINALMENTE COMEÇARAM AS FILMAGENS DE SHAZAM!

A Warner Bros. Pictures anuncia o início das filmagens de Shazam!, da New Line Cinema, dirigido ...